O poder educador de Anne Frank em Belo Horizonte

Grafite de Anne Frank com poema de Salgado Maranhão no muro da Escola Municipal Anne Frank em Contagem, Minas Gerais

Este é o rosto de Anne Frank em Belo Horizonte: sorridente, jovem, cheia de vida. Símbolo de esperança e de luta pelos Direitos Humanos. Uma adolescente de 90 anos que move crianças, jovens, adultos e idosos belo-horizontinos na busca por diálogo, respeito e equidade numa rede educativa com potência para girar o mundo.

Potência, aliás é a palavra que descreve a Anne acolhida pela cidade. Nas escolas, centro culturais e universidades é nítido que a potência da coragem de Anne Frank jamais será esquecida.

Prova disso é a Rede Jovem Anne Frank Belo Horizonte que nasceu nos últimos dias de outubro. Jovens de escolas municipais de toda a cidade se reuniram para o ToolKit Training, idealizado pela Anne Frank House e que tem o objetivo de colocar os jovens em protagonismo promovendo atividades, ações e diálogos sobre Direitos Humanos, paz, justiça e cultura de paz.

Foram formados 25 jovens, estudantes de 12 escolas municipais da cidade. Para 2020 está prevista uma nova formação com mais 25 jovens que receberão o mesmo treinamento.

* saiba mais sobre o Toolkit clicando aqui.

Rede Jovem Anne Frank Belo Horizonte que nasceu no último final de semana de outubro

Estes jovens, de 13 a 16 anos, participaram das atividades da exposição Conhecendo Anne Frank – Histórias que Ensinam Valores, que tem rodado escolas municipais de Belo Horizonte desde o ano passado. Até o momento 35 escolas receberam a exposição.

As atividades, promovidas pelo Núcleo Anne Frank de Belo Horizonte, que tem a frente a educadora Sandra Mara Oliveira, o professor Moacir Fagundes e Jacques Levy, do Instituto Histórico Israelita Mineiro conta também com uma rede de voluntários que participam das atividades oferecidas aos jovens com palestras sobre Direitos Humanos, oficina de pão judaico, contação de histórias, entre outras.

Grupo de estudantes durante a formação da Rede Jovem Anne Frank BH

Toda esta movimentação educativa chamou a atenção da universidade. A Faculdade de Educação, ligada à Universidade do Estado de Minas Gerais promoveu nos primeiros 10 dias de novembro a exposição Anne Frank – Histórias que Ensinam Valores & Ciclo de Atividades: História, Educação e Holocausto.

As atividades, que contemplaram palestras, lançamento do livro “Luz sobre o caos – Educação e Memória do Holocausto”, de autoria do coordenador geral do Museu do Holocausto de Curitiba, Carlos Reiss, análise do filme O Menino do Pijama Listrado, e relato de um sobrevivente do Holocausto, teve seu ponto alto com a apresentação acerca das experiências de 12 escolas municipais.

Professores e alunos estiveram presentes e falaram sobre o impacto da exposição Conhecendo Anne Frank – Histórias que Ensinam Valores em sua comunidade escolar.

Público atento ao depoimento da professora Luiza Katoui

As atividades de cada uma das escolas trouxe aos presentes a riqueza que o Programa Educativo Anne Frank proporcionou a toda comunidade escolar.

Alunos surpreenderam com seus relatos sobre a importância das atividades e de como elas modificaram suas visões sobre o mundo. “Eu fico sempre emocionada quando falo de Anne, porque realmente, ter me aproximado da sua história e ter entendido seu legado foi uma mudança radical na minha forma de enxergar o mundo”, conta a aluna Ana Beatriz.

Rede Jovem Anne Frank Belo Horizonte

A formação da Rede Jovem Anne Frank Belo Horizonte já começa a dar frutos. Jovens e professores engajados junto à equipe do Núcleo Anne Frank de BH produziram no último dia 10 de dezembro um vídeo especial para o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

E 2019 foi um ano intenso para os três hubs da Rede Jovem Anne Frank no Brasil. Ao todo foram 289 atividades realizadas pelos jovens em suas comunidades, em escolas, centro culturais e com forte presença também nas redes sociais, envolvendo outros jovens no diálogo sobre a importância da construção conjunta de uma cultura de paz e igualdade.

E para 2020, as perspectivas são de ainda mais atividades por todo o Brasil. Iniciando um novo hub em Teresina, no Piauí, em um trabalho em parceria com o Núcleo Anne Frank do Programa Anne Frank Presente, além de São Bernardo do Campo, onde a exposição itinerante Conhecendo Anne Frank já cativou a população e tem trazido cada vez mais jovens interessados no poder transformador da nossa querida jovem que em 2019 completou 90 anos.

Fique conosco. Contribua com o Programa Educativo Anne Frank sendo parceiro do Instituto Plataforma Brasil.

Clique aqui e saiba mais: http://ipbrasil.org/apoie.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s