Ações do Programa Educativo Anne Frank mobilizam jovens por todo o país

Como combater a intolerância que assola nosso país e devasta o mundo inteiro aumentando assustadoramente os números de crime de ódio? Como criar uma cultura de paz e diálogo onde as diversidades sejam acolhidas? Como garantir que os direitos humanos sejam respeitados?

As respostas seriam muitas. Há quem defenda leis mais duras, há quem pense a criminalização como apenas um dispositivo para aumentar o encarceramento. Fato é que sem educação e cultura, qualquer que seja a estratégia, será energia desperdiçada.

Vale lembrar que nesta luta de combate à intolerância, estão os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) que, dentre outros, dispõe sobre a Educação de Qualidade para Todos.

Este objetivo envolve todos os níveis educacionais, desde a primeira infância até a vida adulta, e tem como de suas metas garantir que a educação seja viável para todas e todos, sem discriminação de gênero.

Há ainda, o Objetivo 5 está no centro das discussões atuais da sociedade: a igualdade de gênero. Assim, visando à erradicação de todas as formas de violência contra meninas e mulheres. 

E o Objetivo 10, Redução das Desigualdades. Aqui, é importante destacar que quando se fala em reduzir desigualdades, não se trata apenas de promover uma melhor distribuição de renda dentro das nações ou de romper com os privilégios comerciais de nações ricas em relação às mais pobres.

Reduzir desigualdades, é também estreitar os laços entre as pessoas que ocupam os territórios do planeta, sejam elas nativas ou imigrantes. A xenofobia é um problema grave, causador de diversas violências, e que faz com que várias pessoas se vejam marginalizadas e com menos oportunidades somente por serem de um território ou etnia diferente.

Alinhado com estes objetivos, o Programa Educativo Anne Frank desenvolvido pelo Instituto Plataforma Brasil com base na metodologia da Anne Frank House, tem conquistado um papel de destaque mundial com o trabalho realizado em escolas estaduais e municipais país a fora.

Todo este empenho em transformar a realidade por meio da educação e cultura e que conta com o protagonismo dos jovens das Redes Jovens Anne Frank em Cabreúva, Santos e Belo Horizonte, levou o país a ser ao terceiro lugar em número de atividades realizadas ao longo dos anos, ficando atrás apenas de Holanda e Alemanha.

Em 2019, foram 208 ações, entre exposições, rodas de diálogo, visitas e intercâmbios culturais. Tornando o Brasil um dos países que mais realiza atividades Anne Frank no mundo, com 5 Hubs presentes em diferentes cidades.

Em Cabreúva, interior de São Paulo, local onde nasceu a primeira Rede Jovem Anne Frank do país – parte da Anne Frank Youth Network, dentre as atividades deste ano, esteve a exposição Lendo e Escrevendo com Anne Frank que mobilizou duas escolas municipais e a biblioteca da cidade, com alunos de 4 a 11 anos, que mergulharam na história de Anne e foram empoderados por meio da leitura e da escrita.

Alunos e Professores da EMEB Zaira Spina, em Cabreúva

“O projeto estimulou os alunos a curiosidade, o respeito e a vida. Acendeu neles o gosto pela leitura. Eles perceberam que o preconceito está em vários lugares a nossa volta e que é necessário fazer algo para que isso mude”, disse a professora Maria Aparecida, que leciona para crianças do terceiro ano do Ensino Fundamental.

Na periferia de Santos, litoral de São Paulo, jovens refletiram e se mobilizaram a partir da exposição Deixe-me Ser Eu Mesmo, que esteve na escola estadual Padre Bartolomeu de Gusmão. 

Lá, 22 jovens monitores foram formados e guiaram toda a comunidade escolar pelos painéis da mostra, dialogando sobre preconceito e intolerância.

A ação foi tão importante para os alunos, que uma nova onda positiva iniciou-se na escola, trazendo novas perspectivas para professores e estudantes. “Foi fundamental este trabalho na escola. Não só para refletirmos sobre temas tão importantes como a intolerância e o bullying – que é tão presente entre os jovens, como para iniciar um movimento ainda maior, que tem modificado como a escola enxerga as propostas interdisciplinares. Isso transforma toda a comunidade escolar, com criatividade, tornando o ambiente escolar mais criativo e movimentado, com a cara do jovem”, comenta a coordenadora pedagógica Cleudinete Pimentel.

Jovem monitora da exposição Deixe-me Ser Eu Mesmo, em Santos

Em Belo Horizonte, Anne Frank está mais presente do que nunca. São mais de 30 escolas que participam das ações. Oficinas, rodas de diálogo, exposições… dezenas de atividades que culminarão num grande evento em novembro, a exposição Anne Frank – Histórias que Ensinam Valores & Ciclo de Atividades: História, Educação e Holocausto, que acontecerá na Universidade de Minas Gerais.

Integrantes da Rede Jovem Anne Frank de BH

No segundo semestre deste ano, também iniciou-se um movimento em São Bernardo do Campo, com exposições itinerantes nas escolas municipais, além da parceria com o Programa Anne Frank Presente, que acontece no Piauí. 

Programa Anne Frank Presente, no estado do Piauí

Há ainda novos Hubs tendo início, o que demonstra que 2020 será um ano de grandes transformações em que o legado de Anne Frank inspirará ainda mais jovens pelo país.

Veja também os álbuns de fotos no Flickr do IPB:

Exposição Lendo e Escrevendo com Anne Frank em Cabreúva

Abertura da Exposição na EMEB Zaira Spina

Abertura da Exposição na escola Jaira Batista da Silva

Exposição Deixe-Me ser Eu Mesmo na escola Bartolomeu Gusmão em Santos

Visita a exposição Deixe-Me Ser eu Mesmo e palestra do Louis Frankenberg

Acompanhe nossas atividades pelas redes sociais:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s