Belo Horizonte se rende ao poder educativo de Anne Frank

Desde o ano passado, escolas e bibliotecas de Belo Horizonte têm acolhido exposições e atividades do Núcleo Anne Frank BH em parceria com o Instituto Plataforma Brasil.

De 2018 até aqui, já passaram mais de 30 mil pessoas pelas exposições, centros culturais, escolas públicas e suas bibliotecas, Cras, CEFET – Centro Federal de Educação Tecnológica, além da escola Theodor Herlz da comunidade judaica de BH.

Apenas neste ano, foram realizadas 22 atividades que incluem exposições, palestras, treinamentos e oficinas, envolvendo mais de 3 mil pessoas e 8 mil visitantes às exposições.

Para se ter uma ideia da importância que Anne ganhou na cidade, a partir do trabalho desenvolvido pelo Núcleo, no mês de março, a biblioteca da escola municipal Francisca Alves foi nomeada com o nome da jovem escritora judia.

Na ocasião da inauguração da Biblioteca Anne Frank, a presidente do Instituto Plataforma Brasil, Joelke Offringa e a educadora responsável pelo Programa Educativo Anne Frank, Adriana Terra, estiveram em Belo Horizonte para prestigiar o trabalho realizado pelo Núcleo. Além da inauguração da biblioteca e o encontro com os educadores envolvidos nas atividades, a equipe esteve reunida com as lideranças das comunidades do bairro Confisco, onde está a escola Anne Frank e também com as lideranças do Morro do Papagaio, inclusive apresentando o projeto Cruyff Court Ermelino Matarazzo.

Equipe do IPB em BH

Fortalecendo ainda mais o trabalho realizado na cidade, recentemente, a educadora Adriana retornou a Belo Horizonte para participar da formação dos integrantes do Núcleo Anne Frank e dos professores das escolas que receberão exposições ao longo do ano. Ela também acompanhou o trabalho na escola Amilcar Martins. Dentre as surpresas, cordéis de Anne Frank; alunos experts sobre a história de Anne e a Segunda Guerra Mundial , entusiasmando professores e colegas pela sua dedicação sobre o tema, demonstrando que Anne Frank segue revolucionando mesmo após 74 anos de sua morte.

A exposição Aprendendo com Anne Frank em Belo Horizonte é promovido por meio de uma parceria do Núcleo Anne Frank BH, Instituto Histórico Israelita Mineiro, Instituto Plataforma Brasil e a Casa Anne Frank de Amsterdã e conta com o apoio do Consulado Geral dos Países Baixos no Rio de Janeiro e da Federação Israelita de Minas Gerais.

Confira mais fotos:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s